Via conhecida como a ‘estrada da morte’ espera por obras há mais de uma década.

As obras de requalificação do IP3, via que liga Coimbra e Viseu e é conhecida como a ‘estrada da morte’ devido ao elevado número de acidentes mortais que ali ocorrem, deverão começar em maio, garante a empresa Infraestruturas de Portugal (IP). Para que as obras reclamadas há mais de uma década comecem de uma vez por todas falta apenas luz verde do Tribunal de Contas, uma autorização que deverá ser dada na próxima semana. 

"É nossa expectativa que essa autorização ocorra nos próximos dias para que em maio as obras arranquem em força no IP3", garantiu esta quarta-feira ao CM fonte da IP. A garantia de que as obras vão começar em maio foi dada pelos responsáveis da empresa Infraestruturas de Portugal numa reunião que tiveram com a Associação de Utentes e Sobreviventes do IP3. Álvaro Miranda, da associação, definiu a reunião como "proveitosa" e "cordial", realçando que os representantes da associação viram esclarecidas "todas as dúvidas" que possuíam sobre o projeto e os trabalhos de requalificação. Almeida Henriques, presidente da Câmara de Viseu, um dos autarcas que mais têm criticado a atuação do Governo no caso, espera que seja desta que os trabalhos avançem. 

"Há quatro anos que esperamos por uma solução, depois de este Governo ter colocado o projeto da Via Duques na gaveta. Embora não concorde com a solução apresentada, apoiei-a desde a primeira hora, porque mais vale uma requalificação – e é disto que se trata – do que manter o IP3 no estado em que se encontra", refere, adiantando: "A intervenção não pode ser adiada mais tempo, sendo obrigação do Governo esclarecer em que estado se encontra este processo". As obras no IP3 estão orçadas em 134 milhões de euros.

Fonte: CM Jornal

Subscreve à nossa Newsletter!

Podes cancelar a qualquer momento.